The Mandalorians

Nas minhas pesquisas sobre os mandalorianos, descobri muito assunto legal a respeito destes que são um dos povos mais interessantes do universo de Star Wars. O que se sabe de fato é que pouco se fala sobre os únicos mandalorianos presentes em alguns episódios saga. Apenas vemos Jango Fett e Boba Fett que são os mercenários caçadores de recompensa com aquelas marcas intrigantes e símbolos esquisitos em suas armaduras. No entanto, o que acontece na verdade é que a história dos mandalorianos se desenvolve especificamente nos universos expandidos da saga, (nos HQ’s, livros, Games, etc.), detalhando muita coisa sobre eles e seus costumes.

Aqui, de forma bem resumida, falarei da origem do povo mandaloriano que se inicia com uma antiga raça que, há muito tempo, vivia no planeta Coruscant, a Capital da república Galática.

Há milênios, essa raça, os chamados Taung, partiram de lá e deram início ao um modo de vida nômade pela galáxia até que sob o comando de um líder grandioso chamado Mandalore, eles conquistaram um planeta para viver. Em homenagem a esse líder, os Taung adotaram o nome de mandalorianos que na língua deles, o mando’a, eles são os mando’ade, que significa: Crianças de Madalore. Uma coisa a destacar é que nesse planeta conquistado por eles, haviam criaturas chamadas Mithossauros, que eram gigantes reptilianos, cujo crânio se tornaria o símbolo dos mandalorianos.

 

O que chama a atenção de fato, no entanto, nesse fundo histórico a respeito dos mandalorianos, é a total devoção cega que eles têm em seus princípios. Existem seis princípios que são a base das leis mandalorianas. É o famoso Resol’nare, que são:
1 – Vestir/manter armadura
2 – Falar mando’a
3 – Defender a si mesmo e a sua família
4 – Criar os filhos como Mandalorianos
5 – Contribuir para o bem estar do clã
6 – Quando chamado às armas pelo Mandalore, atender seu chamado.

As armaduras dos mandalorianos é um fator importante na identificação desse povo que é tão variado. Existem uma diversidade de armaduras que dão aos mandalorianos características próprias, com designs pertinentes a eles como a forma de “T” nos capacetes que é uma das marcas registrada dos mandalorianos.

As armaduras mandalorianas também inspiraram a formação dos soldados troopers, os Clones Troopers. Os capacetes destes se assemelhavam bastante com o formato dos capacetes dos mandalorianos, como o visor em T. Na verdade, muito da cultura mandaloriana foi infiltrada no modo de ser dos Clones, onde se nota muita influencia deles. Até porque, dos 100 que treinaram os primeiros clones, 75 eram mandalorianos. Inclusive, todos os clones do exército da República Galática são clones do mercenário Jango Fett.

Nem todos os mandalorianos vivem como soldados guerrilheiros, alguns vivem como fazendeiros, artesões, comerciantes, etc. porém todo mandaloriano é capaz de guerrear se for necessário. Todo mandaloriano sabe se defender, proteger os outros e se preciso for, larga o que estiver fazendo para ir para à guerra. Outra coisa bem legal entre eles é a igualdade que presam entre si. Todos são iguais. Exatamente todos são iguais, não existe distinção, pois o que vale são os seus princípios. Ou seja, tanto homens como mulheres são detentores dos mesmos direitos, e não importa quem você seja: se é homossexual, um wookie ou um E.T. esquisitão. Sua origem e sua vida pessoaldefinitivamentenão importa para seus princípios.
Um famoso ditado mandaloriano diz:
“Não importa quem foram seus pais, importa que pai você será”

Ou seja, quem você é e quem você se tornará no futuro não é ditado por ninguém, somente por você. Se você vive de acordo com os ideais e suporta a rigidez da vida como mandaloriano, que importa se você é homossexual, mulher, homem, wookie ou uma espécie bizarra de búfalo com patas de pato?

Mandalore, o Grande
Outro fator interessante deles a ser destacado é que são povos essencialmente guerrilheiros. Eles vivem basicamente para guerrilhar, apesar de como dito anteriormente realizarem outras atividades. Os Mandalorianos acreditam que o universo vive na linha de batalha entre o arassuun, a divindade que representa a estagnação, a ocasionalidade e Kad ha’rangir, a grande força de mudança e crescimento, que vem propriamente com a guerra, sendo devotos obviamente deste, por terem uma fé sustentada na sua importância.

Os mandalorianos já participaram de várias guerras históricas dentro do universo Star Wars, sendo algumas muito importantes. Eles tinham um frequente histórico de se aliar aos Sith nas batalhas. Umas das principais guerras com a participação dos mandalorianos são a Guerra Sifh, Novas Guerras Sith e as Guerras Mandalorianas, ótimos assuntos para outros posts futuros por aqui.

É certo que para os mandalorianos o equilíbrio de todo universo seria estabelecido através da guerra, mantendo assim todo o cosmo em movimento e evitando a sua possível estagnação e retrocesso. É uma questão de fé que é processada no âmbito cultural e ensinada para quem fosse o indivíduo com o desejo de se tornar um guerreiro mando. Apesar de estarem espalhados pela galáxia, os mandalorianos se ligam através dos princípios que carregam.

Assim como outros seres, raças ou grupos que existem em Guerra nas Estrelas, os mandalorianos deixam suas marcas registradas nesse gigantesco universo. Esperamos, portanto, que tenhamos filmes que os envolvam ou que conte mais a respeito deles, que adaptassem histórias do universo expandido para o cinema, pois o povo mandaloriano é maneiro o bastante para se ter filmes a seu respeito . Sem dúvida, seria muito legal.

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s